Início > dica de leitura > Metaplasmos –transformações fonéticas da Língua Portuguesa

Metaplasmos –transformações fonéticas da Língua Portuguesa

1. Metaplasmos por aumento: Epêntese; Anaptixe ou suarabácti; Paragoge ou epítese; Prótese
a) Epêntese: é a inserção de um fonema no meio da palavra. Dos casos em que ocorre epêntese, observadas em nossa língua oral.
Ex: arroz > arro(i)z; asterisco > asterís(ti)co.
b) Anaptixe: é o nome dado ao fenômeno de acrescentar uma vogal para desfazer um grupo consonantal.
Ex: março > marc(i)o; absoluto > ab(i)ssoluto.
c) Paragoge ou epítese: é o nome dado ao metaplasmo que acrescenta um fonema no final da palavra.
Ex: variz > variz(e);  amor > amor(e).
d) Prótese: é o nome que caracteriza o fenômeno de inserção de um fonema no início da palavra.
Ex: Lembrar > (a)lembrar; mostrar > (a)mostrar; levantar > (a)levantar.
2. Metaplasmos por supressão: Aférese; Apócope; Síncope; Haplologia
a) Aférese: é o nome que caracteriza o fenômeno de supressão de um fonema (ou uma sílaba) do início de um vocábulo.
Ex: abodega > (-)bodega; você > (-)ce; espera > (-) pêra.
b) Apócope: é o nome dado ao fenômeno que suprime um fonema no final do vocábulo.
Ex: male > mal(-); homem > home(-).
c) Síncope: é o nome dado à supressão de fonemas no meio do vocábulo.
Ex: mesmo > me(-)mo; murcho > mu(-)cho.
d) Haplologia: é o nome dado ao fenômeno que suprime a primeira de duas sílabas sucessivas, no meio da palavra, por ter semelhança sonora com a seguinte.
Ex: entretenimento > entret(i – )mento; paralelepípedo > parale(-)pípedo;
3. Metaplasmos por transposição: Metátese; Hipértese; Sístole; Diástole
a) Metátese: é o nome dado à transposição de um fonem em uma mesma sílaba de um vocábulo.
Ex: inter > ent(re).
b) Hipértese: é o nome dado à transposição de um fonema de uma sílaba para outra em um vocábulo.
Ex: iogurte > io(r)gute; lagarto > la(r)gato; fresta > fest(r)a
c) Sístole: é o nome dado ao deslocamento, por recuo, do acento tônico de um vocábulo.
Ex: rubrica > r(ú)brica;
d) Diástole: é o nome dado ao deslocamento, por avanço, do acento tônico de um vocábulo.
Ex: gratuito > gratu(í)to; designo > desig(uí)no.
4. Metaplasmos por transformação: Degeneração; Desnasalação; Dissimilação; Rotacismo; Lambdacismo; Ditongação; Monotongação; Metafonia; Nasalação; Palatização; Sonorização; Despalatização
a) Degeneração: é o nome dado ao processo de transformação do fonema /b/ em fonema /v/.
Ex: vassoura > (b)assoura; bravo; bra(b)o.
b) Desnasalação: é o nome dado ao processo de transformação de um fonema nasal a um fonema oral.
Ex: falando > falan(-)o; pôr > p(õe)r.
c) Dissimilação: é a transformação de um fonema para diferenciação de um outro semelhante existente no mesmo vocábulo.
Ex: celulite > ce(r)ulite ; sobrancelha > so(m)bracelha.
d) Rotacismo: é a transformação do fonema /l/ em /r/
Ex: placa > p(r)aça; flauta > f(r)auta.
e) Lambdacismo: é a transformação do fonema /r/ em /l/
Ex: cabeleireiro > cabele(-le)ro
f) Ditongação: é o nome dado à transformação de uma vogal ou um hiato em ditongo.
Ex: mau > ma(o); bandeja > bande(i)ja.
g) Monotongação: é o nome dado à transformação ou redução de um ditongo em uma vogal.
Ex: Açougue > aço(-)gue; caixa; ca(-)xá.
h) Metafoni: é o nome dado à alteração do timbre ou altura de uma vogal.
Ex: umbigo > (i)mbigo; diferente > d(e)ferente; tosso (de tossir) > t(u)sso.
i) Nasalação: é o nome dado à transformação de um fonema oral a um fonema nasal.
Ex: ilegal > i(n)legal; idiota > i(n)diota
j) Palatização: é o nome dado à transformação de um ou mias fonemas em uma palatal.
Ex: salsicha > sal(ch)ica;
k) Sonorização: é o nome dado à transformação de um fonema surdo, em posição intervocálica.
Ex: cuspir > (g)uspir.
l) Despalatização: é o nome dado a transformação de fonemas palatais em um nasal ou oral.
Ex: cabeçalho > cabeç(ali)o > cabeç(ari)o; docinho > doc(im)

1. Metaplasmos por aumento: Epêntese; Anaptixe ou suarabácti; Paragoge ou epítese; Prótese
a) Epêntese: é a inserção de um fonema no meio da palavra. Dos casos em que ocorre epêntese, observadas em nossa língua oral.  Ex: arroz > arro(i)z; asterisco > asterís(ti)co.
b) Anaptixe: é o nome dado ao fenômeno de acrescentar uma vogal para desfazer um grupo consonantal.Ex: março > marc(i)o; absoluto > ab(i)ssoluto.
c) Paragoge ou epítese: é o nome dado ao metaplasmo que acrescenta um fonema no final da palavra.Ex: variz > variz(e);  amor > amor(e).
d) Prótese: é o nome que caracteriza o fenômeno de inserção de um fonema no início da palavra.Ex: Lembrar > (a)lembrar; mostrar > (a)mostrar; levantar > (a)levantar.
2. Metaplasmos por supressão: Aférese; Apócope; Síncope; Haplologia
a) Aférese: é o nome que caracteriza o fenômeno de supressão de um fonema (ou uma sílaba) do início de um vocábulo.Ex: abodega > (-)bodega; você > (-)ce; espera > (-) pêra.
b) Apócope: é o nome dado ao fenômeno que suprime um fonema no final do vocábulo.Ex: male > mal(-); homem > home(-).
c) Síncope: é o nome dado à supressão de fonemas no meio do vocábulo.Ex: mesmo > me(-)mo; murcho > mu(-)cho.
d) Haplologia: é o nome dado ao fenômeno que suprime a primeira de duas sílabas sucessivas, no meio da palavra, por ter semelhança sonora com a seguinte.Ex: entretenimento > entret(i – )mento; paralelepípedo > parale(-)pípedo;
3. Metaplasmos por transposição: Metátese; Hipértese; Sístole; Diástole
a) Metátese: é o nome dado à transposição de um fonem em uma mesma sílaba de um vocábulo.Ex: inter > ent(re).
b) Hipértese: é o nome dado à transposição de um fonema de uma sílaba para outra em um vocábulo.Ex: iogurte > io(r)gute; lagarto > la(r)gato; fresta > fest(r)a
c) Sístole: é o nome dado ao deslocamento, por recuo, do acento tônico de um vocábulo. Ex: rubrica > r(ú)brica;
d) Diástole: é o nome dado ao deslocamento, por avanço, do acento tônico de um vocábulo.Ex: gratuito > gratu(í)to; designo > desig(uí)no.
4. Metaplasmos por transformação: Degeneração; Desnasalação; Dissimilação; Rotacismo; Lambdacismo; Ditongação; Monotongação; Metafonia; Nasalação; Palatização; Sonorização; Despalatização
a) Degeneração: é o nome dado ao processo de transformação do fonema /b/ em fonema /v/.Ex: vassoura > (b)assoura; bravo; bra(b)o.
b) Desnasalação: é o nome dado ao processo de transformação de um fonema nasal a um fonema oral.Ex: falando > falan(-)o; pôr > p(õe)r.
c) Dissimilação: é a transformação de um fonema para diferenciação de um outro semelhante existente no mesmo vocábulo.Ex: celulite > ce(r)ulite ; sobrancelha > so(m)bracelha.
d) Rotacismo: é a transformação do fonema /l/ em /r/Ex: placa > p(r)aça; flauta > f(r)auta.
e) Lambdacismo: é a transformação do fonema /r/ em /l/ Ex: cabeleireiro > cabele(-le)ro
f) Ditongação: é o nome dado à transformação de uma vogal ou um hiato em ditongo.Ex: mau > ma(o); bandeja > bande(i)ja.
g) Monotongação: é o nome dado à transformação ou redução de um ditongo em uma vogal.Ex: Açougue > aço(-)gue; caixa; ca(-)xá.
h) Metafoni: é o nome dado à alteração do timbre ou altura de uma vogal.Ex: umbigo > (i)mbigo; diferente > d(e)ferente; tosso (de tossir) > t(u)sso.
i) Nasalação: é o nome dado à transformação de um fonema oral a um fonema nasal. Ex: ilegal > i(n)legal; idiota > i(n)diota
j) Palatização: é o nome dado à transformação de um ou mias fonemas em uma palatal. Ex: salsicha > sal(ch)ica;
k) Sonorização: é o nome dado à transformação de um fonema surdo, em posição intervocálica.Ex: cuspir > (g)uspir.
l) Despalatização: é o nome dado a transformação de fonemas palatais em um nasal ou oral.Ex: cabeçalho > cabeç(ali)o > cabeç(ari)o; docinho > doc(im)

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: